Finais do Billabong Pipe Masters e do Maui Pro ficam para o domingo em Pipeline no Havaí

Finais do Billabong Pipe Masters e do Maui Pro ficam para o domingo em Pipeline no Havaí

  • Brasil na briga dos dois títulos que serão decididos em Pipeline
  • Ondas baixam na sexta-feira e condições não mudam no sábado
  • Próxima chamada as 7h00 do domingo no Havaí, 14h00 no Brasil
  • Mais informações no WorldSurfLeague.com 

 


Foto Pipeline
  Pipeline (Crédito: Tony Heff / World Surf League via Getty Images)

As fases decisivas das etapas que abrem a temporada 2021 do World Surf League Championship Tour ficaram para ser disputadas no domingo, com a primeira chamada do dia marcada para as 7h00 no Havaí, 14h00 no fuso de Brasília. A sexta-feira amanheceu com ondas irregulares em Pipeline e as condições não mudam no sábado, então já foi decretado dois dias sem competições na ilha de Oahu. O Brasil está na disputa dos dois títulos, com os campeões mundiais Italo Ferreira e Gabriel Medina, Jadson André e Miguel Pupo nas oitavas de final do Billabong Pipe Masters em memória a Andy Irons apresentado pela Hydro Flask e Tatiana Weston-Webb na última quarta de final do Maui Pro apresentado pela Roxy.

Tatiana Weston-Webb
Tatiana Weston-Webb (Crédito: Keoki Saguibo / World Surf League via Getty Images)

Esta será a primeira vez que uma etapa feminina do WSL Championship Tour será realizada nos tubos de Pipeline. Se a comissão técnica decidir iniciar o domingo pelas mulheres, a gaúcha vai competir na primeira bateria do dia, disputando a última vaga para as semifinais com a norte-americana Sage Erickson. A vencedora segue para enfrentar a havaiana Carissa Moore, que conquistou seu quarto título mundial no ano passado. A primeira finalista sairá do duelo australiano entre a bicampeã mundial Tyler Wright e Sally Fitzgibbons.

 

“O swell (ondulação) está diminuindo e as condições estão ficando cada vez mais desfavoráveis com os ventos vindo de nordeste”, disse Marty Thomas, diretor de prova da WSL Hawaii, após a terceira chamada do dia na manhã da sexta-feira em Pipeline. “As ondas vão continuar se deteriorando ao longo do dia e amanhã (sábado) também, mas temos um novo swell que parece ser bom para o domingo, então o dia das finais será provavelmente no domingo”.

Italo Ferreira
Italo Ferreira (Crédito: Tony Heff / World Surf League via Getty Images)

As finais do Maui Pro apresentado pela Roxy vêm sendo adiadas desde a semana passada, mas os homens competiram na quinta-feira de tubos de 8-10 pés em Pipeline. Foram realizadas 22 baterias utilizando o sistema “overlapping heats”, com dois confrontos sendo disputados simultaneamente. Os campeões mundiais Italo Ferreira, Gabriel Medina e Kelly Slater, estão nos duelos das oitavas de final que ficaram para abrir o último dia.

Slater entra no primeiro com o recordista absoluto de nota (9,23) e pontos (17,73) do Billabong Pipe Masters apresentado pela Hydro Flask, o australiano Jack Robinson, um dos estreantes na elite do CT 2021. Depois, os quatro brasileiros disputam as últimas vagas para as quartas de final. O atual campeão mundial e defensor do título da etapa havaiana, Italo Ferreira, está na quinta bateria com Ryan Callinan (AUS), Miguel Pupo na sexta com Jeremy Flores (FRA), Gabriel Medina na sétima com Jack Freestone (AUS) e Jadson André fecha as oitavas de final com o japonês Kanoa Igarashi.

As finais do Billabong Pipe Masters apresentado pela Hydro Flask e do Maui Pro apresentado pela Roxy serão transmitidas ao vivo pelo WorldSurfLeague.com, no aplicativo da WSL e pelo canal ESPN. A primeira chamada do domingo será às 7h00 no Havaí, 14h00 no fuso de Brasília.

SEMIFINAIS DO MAUI PRO APRESENTADO PELA ROXY:
1.a: Tyler Wright (AUS) x Sally Fitzgibbons (AUS)
2.a: Carissa Moore (HAV) x Tatiana Weston-Webb ou Sage Erickson (EUA)

OITAVAS DE FINAL DO BILLABONG PIPE MASTERS:
———baterias que fecharam a quinta-feira:
1.a: Leonardo Fioravanti (ITA) 10.33 x 6.73 Peterson Crisanto (BRA)
2.a: John John Florence (HAV) 8.50 x 5.73 Matthew McGillivray (AFR)
3.a: Jordy Smith (AFR) 11.67 x 7.43 Caio Ibelli (BRA)
———ficaram para abrir o próximo dia:
4.a: Kelly Slater (EUA) x Jack Robinson (AUS)
5.a: Italo Ferreira (BRA) x Ryan Callinan (AUS)
6.a: Jeremy Flores (FRA) x Miguel Pupo (BRA)
7.a: Gabriel Medina (BRA) x Jack Freestone (AUS)
8.a: Kanoa Igarashi (JPN) x Jadson André (BRA)


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE 
A World Surf League (WSL), criada em 1976, é a principal plataforma do surf e dos surfistas no mundo inteiro. A WSL está dedicada a mudar o mundo através do poder inspirador do surf, criando eventos, experiências e narrativas autênticas para inspirar a comunidade global a viver um lifestyle com dedicação, originalidade e entusiasmo.

A World Surf League é uma organização global e sua sede principal é em Santa Monica, Estados Unidos, com escritórios regionais para a América do Norte, América Latina, Europa, África, Ásia, Australasia e Hawaii. A WSL tem uma profunda apreciação pela rica herança do surf, promovendo progressão, inovação e performance nos níveis mais altos do esporte.

A WSL é composta por Circuitos e Eventos, celebrando os melhores surfistas do mundo em todas as modalidades, realizando anualmente mais de 180 campeonatos globais para coroar os campeões mundiais em todas as divisões; pela WSL WaveCO, onde a inovação encontra experiências inéditas; e pela WSL Studios, que oferece as melhores narrativas através das competições, lifestyle e conservação.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com


 

Divulgação por: João Carvalho WSL South America Media Manager

www.worldsurfleague.com

(Visited 28 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.