Matheus Navarro festeja primeira vitória no QS da Flórida

Matheus Navarro festeja primeira vitória no QS da Flórida

O catarinense ganhou o título do QS 1500 Ron Jon Quiksilver Pro nos Estados Unidos no mesmo domingo da final brasileira no QS 6000 de Newcastle vencido pelo paulista Alex Ribeiro na Austrália

Matheus Navarro (SC) (@WSL / Ferguson)

No mesmo domingo da final brasileira que encerrou o segundo QS 6000 do ano na Austrália, com o paulista Alex Ribeiro derrotando o potiguar Jadson André na decisão do Burton Automotive Pro em Newcastle, em outro fuso horário, horas depois, o catarinense Matheus Navarro festejou sua primeira vitória no Circuito Mundial nos Estados Unidos. Ele venceu todas as baterias que disputou nas ondas do Shepard Beach Park em Cocoa Beach, na Flórida. Na final do QS 1500 Ron Jon Quiksilver Pro, superou o norte-americano Stevie Pittman por 15,64 a 13,90 pontos e subiu para a 72.a posição no ranking do WSL Qualifying Series, liderado por Jadson André.

“Este é, talvez, o melhor dia da minha vida e só tenho que agradecer à Deus por tudo”, disse Matheus Navarro. “Estou voltando a disputar o QS este ano depois de só ficar no Brasil por dois anos, desde que perdi meu patrocinador, pois não tinha como viajar para competir em outros países. Agora que tenho mais dois apoiadores me ajudando, estou de volta à minha vida real. Não tenho nem palavras para descrever o que estou sentindo neste momento”.

Matheus Navarro (SC) (@WSL / Ferguson)

O catarinense de 24 anos de idade, competiu desde a primeira fase do Ron Jon Quiksilver Pro e não perdeu nenhuma das sete baterias que disputou nas ondas de Cocoa Beach, incluindo a grande final. Matheus usou as manobras aéreas quando foi preciso, mas também mostrou um bom repertório de batidas e rasgadas executadas com pressão e velocidade, para liquidar seus adversários. No domingo, começou forte o último dia derrotando o japonês Roi Kanazawa no duelo dos únicos surfistas que não eram dos Estados Unidos.

Matheus Navarro (SC) (@WSL / Ferguson)

Nessa bateria, Matheus fez a maior somatória das quartas de final, 14,40 pontos com notas 7,00 e 7,40, contra apenas 10,35 do japonês. Nas semifinais, não entraram muitas ondas boas, mas as notas 5,25 e 5,00 das duas primeiras que surfou, foram suficientes para despachar o californiano Crosby Colapinto por 10,25 a 9,30. Na decisão do título, fez a sua melhor apresentação, abrindo a bateria com uma nota excelente, 8,77. Depois, conseguiu três notas seguidas na casa dos 6 pontos, para conquistar sua primeira vitória no Circuito Mundial da World Surf League por 15,64 a 13,90 pontos do americano Stevie Pittman.

Stevie Pittman (EUA) (@WSL / Ferguson)

“Fiquei muito feliz pelo meu desempenho nestas ondas. Elas são parecidas com as que surfo quase todos os dias no Brasil, então me senti em casa aqui essa semana”, disse Matheus Navarro. “Agora, eu vou para Huntington Beach (na Califórnia, onde nessa semana tem outra etapa do QS 1500) muito mais confiante, depois de conseguir boas notas hoje (domingo) aqui. Estou me sentindo muito bem e espero obter outro bom resultado lá”.

Além de Matheus Navarro, mais oito sul-americanos competiram no Ron Jon Quiksilver Pro na Flórida e devem atravessar os Estados Unidos até a Califórnia, para disputar o QS 1500 Jack´s Surfboards Pro no maior palco do surfe norte-americano, Huntington Beach, na Orange County. Do outro lado do mundo, os sul-americanos que participaram do Burton Automotive Pro em Newcastle, já estão em Sydney para o segundo QS 6000 seguido da Austrália, que começou nesta segunda-feira nas ondas de Manly Beach.


créditos fotografia: @WSL / Ferguson

Divulgação por: João Carvalho WSL South America Media Manager

www.worldsurfleague.com

(Visited 58 times, 1 visits today)
E ai gostou? Então nos ajude divulgando nosso trabalho
RSS
Receba nossa newsletter
Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
YouTube
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.