Oi Pro Junior Series e Oi Longboard Pro serão encerrados na Praia de Maresias, em São Sebastião

Oi Pro Junior Series e Oi Longboard Pro serão encerrados na Praia de Maresias, em São Sebastião

A quarta e última etapa da categoria Sub-18 patrocinada pela Oi, acontece nos dias 8 a 10 de novembro, junto com a decisão dos títulos sul-americanos de Longboard da WSL Latin America

Chloé Calmon-RJ (Foto: Pedro Monteiro / Oi)
Chloé Calmon-RJ (Foto: Pedro Monteiro / Oi)

Os principais surfistas com até 18 anos de idade e as grandes estrelas do Longboard da América do Sul, já confirmaram suas participações nas últimas etapas do Oi Pro Junior Series e do Oi Longboard Pro, que serão realizadas entre os dias 8 e 10 de novembro na Praia de Maresias, em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. Mas, as inscrições seguem abertas no sistema online do www.wsllatinamerica.com com vagas disponíveis em todas as categorias. A quarta etapa do Oi Pro Junior Series será a penúltima válida pelos títulos sul-americanos da categoria Sub-18, que será encerrada na semana seguinte no Peru. Já no Oi Longboard Pro, serão definidos os campeões da temporada 2019 da WSL Latin America.

Os bicampeões mundiais, Phil Rajzman e o peruano Piccolo Clemente, bem como a líder do ranking 2019 da World Surf League, Chloé Calmon, serão as principais atrações nas ondas da Praia de Maresias. Piccolo já tem três troféus de melhor longboarder da América do Sul no currículo, enquanto Chloé busca o primeiro dela, já que as três únicas disputas de títulos sul-americanos femininos, foram vencidas pela pernambucana Atalanta Batista. O Oi Longboard Pro voltou a promover eventos internacionais da modalidade no Brasil, que não aconteciam há muitos anos, realizando duas etapas em 2019, combinadas com o Oi Pro Junior Series.

Atalanta Batista-PE (Divulgação)
Atalanta Batista-PE (Divulgação)

A primeira foi na estreia deste novo evento patrocinado pela Oi, com Piccolo Clemente e Chloé Calmon festejando vitórias na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Na decisão do título masculino, o peruano derrotou o capixaba Alexandre Escobar, enquanto o atual campeão sul-americano, Phil Rajzman, só passou uma bateria em casa e terminou em quinto lugar.

Na final feminina, Chloé impediu uma dobradinha peruana no alto do pódio, conquistando sua primeira vitória no Circuito Sul-americano de Longboard da WSL Latin America, sobre Maria Fernanda Reyes. A atual tricampeã sul-americana, Atalanta Batista, perdeu para Chloé e Jasmim Avelino, a batalha por vagas nas semifinais e ficou em quinto lugar, como Phil Rajzman.

Maria Fernanda Reyes-PER (Foto: Pedro Monteiro / Oi)
Maria Fernanda Reyes-PER (Foto: Pedro Monteiro / Oi)

INVICTA NO PRO JUNIOR – Também na capital carioca, Tainá Hinckel acabou com a invencibilidade de outra peruana, a bicampeã sul-americana Pro Junior de 2017 e 2018, Sol Aguirre. A catarinense é uma das atletas patrocinadas pela Oi e ganhou também a segunda etapa do Oi Pro Junior Series disputada na Praia de Stella Maris, em Salvador, Bahia. Ela ainda conseguiu mais uma vitória no evento promovido por outro patrocinador no Ceará e lidera o ranking sul-americano com folgas, mesmo não competindo na terceira prova do Oi Pro Junior Series, que aconteceu na Praia da Joaquina, em Florianópolis, Santa Catarina.

“Eu recebi um convite da Confederação Brasileira de Surf para representar meu país no ISA Surfing Games que rolou na mesma semana, então, infelizmente, não pude participar da etapa justamente no meu estado, mas estarei de volta em Maresias, com muita vontade em conseguir outra vitória nesta última etapa do Oi Pro Junior Series”, disse Tainá Hinckel.

Tainá Hinckel-SC (Foto: Pedro Monteiro / Oi)
Tainá Hinckel-SC (Foto: Pedro Monteiro / Oi)

As duas últimas vitórias da catarinense, no Ceará e na Bahia, foram conquistadas em finais contra a mesma Julia Duarte. Com estes resultados, a carioca entrou na briga direta pelas duas vagas para o Mundial Pro Junior da World Surf League, que será realizado na última semana de novembro na Ilha Taiwan.

Com o terceiro lugar no Oi Pro Junior Series de Florianópolis, Julia Duarte tirou a segunda posição no ranking da Sol Aguirre, mas a peruana ainda terá uma etapa em casa, pois o Circuito Sul-americano Pro Junior da WSL Latin America será encerrado na semana seguinte a do Oi Pro Junior Series de São Sebastião, nos dias 14 e 15 de novembro em Mancora, no litoral norte do país andino.

PRO JUNIOR MASCULINO – Diferente da categoria feminina, com Tainá Hinckel vencendo duas das três etapas do Oi Pro Junior Series, na masculina tiveram três campeões diferentes. A disputa do título sul-americano, bem como a batalha pelas três vagas para o Mundial Pro Junior, está bem mais acirrada. O primeiro a vencer foi o atual campeão mundial da categoria, Mateus Herdy, mas o catarinense só participou da abertura da temporada sul-americana no Rio de Janeiro, pois está mais focado nas provas do WSL Qualifying Series esse ano.

Daniel Templar-RJ (Foto: Marcio David / Oi)
Daniel Templar-RJ (Foto: Marcio David / Oi)

No segundo Oi Pro Junior Series na Bahia, o campeão na Praia de Stella Maris foi Eduardo Motta, na final paulista contra Fernando Junior. Já a etapa de Santa Catarina foi encerrada com uma surpreendente vitória do jovem catarinense Heitor Mueller, de apenas 16 anos, sobre o peruano Raul Rios, que fez parte do time sul-americano no Mundial Pro Junior do ano passado. No entanto, estes quatro que decidiram os títulos nas duas últimas etapas do Oi Pro Junior Series, não conseguiram entrar no grupo dos três primeiros colocados, que se classificam para disputar o título mundial em Taiwan.

TÍTULO E VAGAS NO MUNDIAL – No momento, mesmo sem vencer nenhuma etapa, mas chegando nas semifinais em quatro das cinco já disputadas pelo Circuito Sul-americano Pro Junior esse ano, o saquaremense Daniel Templar lidera o ranking da WSL Latin America. Ele tem 2.440 pontos, contra 2.310 do catarinense Lucas Vicente e 2.220 do potiguar Mateus Sena, que está fechando a lista dos top-3 para o Mundial Pro Junior.

Raul Rios-PER (Foto: Marcio David / Oi)
Raul Rios-PER (Foto: Marcio David / Oi)

Mas, o paulista Daniel Adisaka, vice-campeão no Oi Pro Junior Series do Rio de Janeiro e na vitória do potiguar Mateus Sena no Pena Little Monster do Ceará na Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, está bem próximo deste grupo, com 2.125 pontos em quarto lugar. Ele é seguido de perto pelo peruano Raul Rios com 1.890, o catarinense Leo Casal com 1.780 e os paulistas Fernando Junior com 1.775 e Eduardo Motta com 1.720.

A briga está aberta e a última etapa do Oi Pro Junior Series pode ser decisiva para os que estão entre os top-3 consolidarem suas posições, ou para os que estão fora deste grupo seguirem na disputa tanto para o título sul-americano, como pelas vagas para o Mundial. Das sete etapas da temporada, serão computadas as cinco maiores pontuações conquistadas por cada atleta e a troca dos piores resultados começa na Praia de Maresias. Para as meninas do Pro Junior também, enquanto no Oi Longboard Pro são computados os dois resultados.

IGUALDADE DE GÊNEROS – O Oi Pro Junior Series e o Oi Longboard Pro são os primeiros eventos realizados no Brasil com o princípio da igualdade de gêneros, incentivado pela World Surf League. Em todas as etapas, a premiação da categoria feminina é a mesma oferecida para a masculina. Os campeões e as campeãs de cada prova do Pro Junior e do Longboard, por exemplo, ganham 1.200 dólares. Os vice-campeões e vice-campeãs, recebem 600 dólares e os eliminados (as) nas semifinais, levam 300 dólares pelo terceiro lugar.

Piccolo Clemente-PER (Foto: Pedro Monteiro / Oi)

O Oi Pro Junior Series e o Oi Longboard Pro são uma realização da World Surf League Latin America com patrocínio da Oi como naming rights e da Subway, com todas as quatro etapas contando com o portal Waves como parceiro de mídia e sendo transmitidas ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo www.waves.com.br.

A OI E O ESPORTE – A Oi acredita no potencial de transformação do esporte e patrocina grandes eventos esportivos como o Oi Rio Pro, Oi Pro Junior Series – voltado para a categoria de base do surfe – e Oi STU Open. Além de apoiar atletas de diferentes modalidades, como os surfistas Gabriel Medina, Italo Ferreira, Filipe Toledo, Silvana Lima, Adriano de Souza, Tatiana Weston-Webb, Davizinho, Tainá Hinckel e os skatistas Pedro Barros e Leticia Bufoni, a companhia acelera, em parceria com o Instituto Ekloos e apoio do Oi Futuro, cinco projetos de surfe na Região dos Lagos do Rio de Janeiro, que são voltados para a população local. A Oi também patrocina a equipe de judô Oi Sogipa, no Rio Grande do Sul.

CAMPEÕES DO OI PRO JUNIOR SERIES 2019:

1.a etapa no Rio de Janeiro: Mateus Herdy (SC) e Tainá Hinckel (SC)

2.a etapa na Bahia: Eduardo Motta (SP) e Tainá Hinckel (SC)

3.a etapa em Santa Catarina: Heitor Mueller (SC) e Isabela Saldanha (SP)

TOP-10 DO SUL-AMERICANO PRO JUNIOR MASCULINO – 5 etapas:

01: Daniel Templar (BRA) – 2.440 pontos

02: Lucas Vicente (BRA) – 2.310

03: Mateus Sena (BRA) – 2.220

04: Daniel Adisaka (BRA) – 2.125

05: Raul Rios (PER) – 1.790

06: Leo Casal (BRA) – 1.780

07: Fernando Junior (BRA) – 1.775

08: Eduardo Motta (BRA) – 1.720

09: Uriel Sposaro (BRA) – 1.675

10: Cauã Costa (BRA) – 1.400

TOP-10 DO SUL-AMERICANO PRO JUNIOR FEMININO – 5 etapas:

01: Tainá Hinckel (BRA) – 3.560 pontos

02: Julia Duarte (BRA) – 2.760

03: Sol Aguirre (PER) – 2.685

04: Isabela Saldanha (BRA) – 2.630

05: Coco Cianciarulo (ARG) – 2.190

06: Maju Freitas (BRA) – 1.980

07: Daniella Rosas (PER) – 1.870

08: Pamella Mel (BRA) – 1.210

09: Alessia Moro (PER) – 1.180

10: Lara Barrios (PER) – 1.115


Créditos Fotográficos: Marcio David, Pedro Monteiro / Oi.

Divulgação por: João Carvalho WSL South America Media Manager

www.worldsurfleague.com

 

 

(Visited 7 times, 1 visits today)
E ai gostou? Então nos ajude divulgando nosso trabalho
RSS
Receba nossa newsletter
Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
YouTube
Instagram

Adriel

Gerente Surfbrazukas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.