Pena Little Monster estreia no Circuito Pro Junior da World Surf League

Pena Little Monster estreia no Circuito Pro Junior da World Surf League

O circuito criado pela Pena para descobrir novos monstrinhos no surfe brasileiro, vai promover a terceira etapa do Circuito Sul-americano da WSL South America no Ceará

Pena Little Monster (Divulgação)
Pena Little Monster (Divulgação)

O campeonato criado pela marca Pena Live Freestyle, para descobrir novos monstrinhos no surfe brasileiro, foi crescendo ao longo dos anos e em 2019 estreia no calendário mundial da World Surf League. O Pena Little Monster vai promover a terceira etapa do Circuito Sul-americano Sub-18 da WSL South America, nos dias 31 de maio a 02 de junho na Praia da Taíba, em São Gonçalo do Amarante, cerca de 70 Km da capital do Ceará, Fortaleza. Além do Pro Junior masculino e feminino, as outras categorias disputadas desde o início do Circuito Pena Little Monster, também serão realizadas na mesma data, a Sub-08, Sub-10, Sub-12, Sub-14 e Sub-16 masculinas e a Sub-14 feminina.

O Pena Little Monster é um dos eventos mais tradicionais do surfe brasileiro. O circuito teve o seu início na década de 90 com outro nome, Pena Surf Nordeste, realizando etapas em todos os estados do Nordeste do Brasil. Muitos surfistas que hoje brilham no cenário internacional do esporte, já vestiram a lycra de competição dos eventos da Pena quando eram mais jovens, como os tops da elite atual do CT, os potiguares Italo Ferreira e Jadson André e os cearenses Michael Rodrigues e Silvana Lima.

Cauã Costa (CE) (Foto: Lima Junior / Pena)
Cauã Costa (CE) (Foto: Lima Junior / Pena)

Em 2014, a empresa decidiu transformar o Pena Surf Nordeste em Pena Little Monster, que logo se tornou uma das principais competições para as categorias de base do esporte no país, desde os pequenos monstrinhos de apenas 8 anos, com divisões por idade até os 16 anos. A Sub-18 entrou depois, primeiro valendo pelo Circuito Brasileiro Pro Junior e agora em 2019 estreando no calendário da World Surf League com uma etapa do Pro Junior Sul-americano.

Com isso, surfistas de outros países do continente, da Argentina, Peru, Chile, principalmente, estarão competindo pela primeira vez no Pena Little Monster. A atual bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL South America, Sol Aguirre, é uma das estrangeiras confirmadas. A peruana ganhou os títulos de 2017 e 2018 e a campeã de 2016, a catarinense Tainá Hinckel, que largou na frente com vitória na primeira etapa deste ano no Rio de Janeiro, também vai se apresentar nas ondas da Praia da Taíba. No masculino, a briga vai ser boa, pois os principais concorrentes ao título sul-americano Pro Junior de 2019, como o paulista Eduardo Motta, o catarinense Lucas Vicente, o peruano Raul Rios, estão entre os inscritos para competir no Ceará.

Matheus Sena (RN) (Foto: Lima Junior / Pena)
Matheus Sena (RN) (Foto: Lima Junior / Pena)

Um dos muitos monstrinhos revelados pelo Pena Little Monster desde 2014, é o cearense Cauã Costa, que atualmente mora no Rio de Janeiro. Na etapa de abertura do Circuito Sul-americano Pro Junior da WSL South America na capital carioca, ele ficou em quinto lugar na Barra da Tijuca, perdendo a disputa por duas vagas para as semifinais para o atual campeão mundial da categoria Sub-18 na World Surf League, o catarinense Mateus Herdy. Outro surfista que surgiu no circuito promovido pela Pena e já começa a aparecer no cenário sul-americano é o potiguar Mateus Sena, que também voltará a vestir a lycra do Pena Little Monster no Ceará.

INSCRIÇÕES – As inscrições ainda estão abertas para todas as categorias do Pena Little Monster. Para competir na categoria Pro Junior Sub-18 válida pelo Circuito Sul-americano, elas devem ser efetuadas pelo sistema online da WSL no www.wslsouthamerica.com. Para as outras categorias, Sub-08, Sub-10, Sub-12, Sub-14 e Sub-16, as inscrições têm que ser feitas também antecipadamente na Federação de Surf do Estado do Ceará. Mais informações com Amélio Junior pelo e-mail amelio.junior@uol.com.br ou pelo Whatsapp (85) 9-9986-8538.

O Pena Little Monster é uma realização da Federação de Surf do Estado do Ceará e da Top 16 Promoções e conta com o patrocínio da Pena Live Freestyle e apoio do Governo do Estado do Ceará através da Secretaria do Esporte, da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante, Malhas Menegotti e CT Wax. O evento foi homologado pela World Surf League como terceira etapa do Circuito Sul-americano Pro Junior de 2019 e será transmitido ao vivo da Praia da Taíba pelo www.worldsurfleague.com

PENA LIVE FREESTYLE – A história da Pena foi iniciada em 1986, por Raimundo Bernardo Neto, que sempre foi conhecido pelo nome que deu origem à marca. Hoje, a Pena Live Freestyle patrocina vários atletas, com destaque para o top da elite do CT, Deivid Silva, além de sempre promover eventos apoiando o crescimento do surfe brasileiro nesta trajetória, que chega a 33 anos em 2019. Como o próprio Pena diz, “surfar todos os dias e trabalhar em prol do desenvolvimento do esporte”, foi quase um lema na sua vida e o surfe brasileiro agradece!

Monstrinhos (Foto: Lima Junior / Pena)
Monstrinhos (Foto: Lima Junior / Pena)

O Pena era um surfista do Ceará, que fazia pranchas nas décadas de 70 e 80. Inspirado no tetracampeão mundial Mark Richards, ele começou a fabricação de pranchas de surf na época e logo fez sucesso. Com o aumento na procura por suas pranchas, Raimundo lançou em Fortaleza a PENA Surfboards. Ele explica que a marca cresceu com o pensamento: “O surf como filosofia de vida, como liberdade de espírito”, hoje consolidado no conceito Live Freestyle, que gera mais de 400 empregos diretos e mais de 1.000 indiretos, patrocinando atletas de diferentes esportes.

“Somos responsáveis com nossa produção”, conta o criador da Pena. “Investimentos em tecnologia e o gerenciamento de informações antenadas com os mercados e comportamentos de consumo no Brasil, se dão de forma contínua, beneficiando as áreas de inteligência da empresa, para garantir a longevidade da marca através de um produto ético. Entre aquilo que é certo e aquilo que é lucrativo, na Pena preferimos o certo. Com frequência, abrimos mão de um lucro momentâneo para, de forma definitiva, enraizar em nosso DNA o modelo padrão de responsabilidade socioambiental”.


SOBRE A WORLD SURF LEAGUE – A World Surf League (WSL) tem como objetivo celebrar o melhor surfe do mundo nas melhores ondas do mundo, através das melhores plataformas de audiência. A Liga Mundial de Surf, com sede em Santa Mônica, na Califórnia, atua em todo o globo terrestre, com escritórios regionais na Austrália, África, América do Norte, América do Sul, Havaí, Europa e Japão.

A WSL vem realizando os melhores campeonatos do mundo desde 1976, realizando mais de 180 eventos globais que definem os campeões mundiais masculino e feminino no Championship Tour, além do Big Wave Tour, Qualifying Series e das categorias Junior e Longboard, bem como o WSL Big Wave Awards. A Liga tem especial atenção para a rica herança do esporte, promovendo a progressão, inovação e desempenho nos mais altos níveis, para coroar os campeões de todas as divisões do Circuito Mundial.

Os principais campeonatos de surf do mundo são transmitidos ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo grátis WSL app. A WSL tem uma enorme legião de fãs apaixonados pelo surf em todo o mundo, que acompanham ao vivo as apresentações de grandes estrelas, como Tyler Wright, John John Florence, Paige Alms, Kai Lenny, Taylor Jensen, Honolua Blomfield, Mick Fanning, Stephanie Gilmore, Kelly Slater, Carissa Moore, Gabriel Medina, Courtney Conlogue, entre outros, competindo no campo de jogo mais imprevisível e dinâmico entre todos os esportes no mundo.

Para mais informações, visite o WorldSurfLeague.com.



Divulgação por: João Carvalho WSL South America Media Manager

www.worldsurfleague.com

(Visited 8 times, 1 visits today)
E ai gostou? Então nos ajude divulgando nosso trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.