Silvana Lima fica na última vaga do QS para o CT 2019

Silvana Lima fica na última vaga do QS para o CT 2019

A cearense contundiu o joelho e não competiu mais esse ano, mas permaneceu na lista das seis indicadas pelo WSL Qualifying Series com o nono lugar no ranking encerrado na Austrália

Silvana Lima (CE)
Silvana Lima (CE)- créditos: Kelly Cestari

A terça-feira amanheceu sem boas condições em Haleiwa Beach e a segunda fase do QS 10000 Hawaiian Pro foi adiada para as 7h00 da quarta-feira no Havaí, 15h00 no horário de verão do Brasil. Já na Austrália, tinham boas ondas em Birubi Beach para finalizar o WSL Qualifying Series feminino de 2018. A surpresa foi a jovem australiana Macy Callaghan, 16 anos, que garantiu sua entrada na elite das top-17 que vão disputar o World Surf League Championship Tour em 2019. Ela confirmou seu nome quando passou para a final australiana do Port Stephens Toyota Pro QS 6000, vencido por Nikki Van Dijk. A cearense Silvana Lima contundiu o joelho, não competiu mais esse ano, mas ficou com a última vaga na lista das seis indicadas pelo ranking do QS encerrado na Austrália.

Nikki Van Dijk e Macy Callaghan
Nikki Van Dijk e Macy Callaghan créditos foto @wsl Smith

No entanto, Silvana ainda está ameaçada de sair do G-6, caso a própria Nikki Van Dijk ou a havaiana Coco Ho, não confirmem suas permanências entre as top-10 do ranking do CT, que são mantidas na elite para o ano que vem. As duas ocupam as últimas posições neste grupo que será definido no Maui Beachwaver Pro, que fecha o CT feminino nos dias 25 de novembro a 6 de novembro em Honolua Bay, na ilha de Maui, Havaí.

Nikki Van Dijk
Nikki Van Dijk – créditos foto @wsl Smith

Com a vitória no Port Stephens Toyota Pro, Nikki Van Dijk terminou em segundo lugar no ranking das 52 etapas do WSL Qualifying Series disputadas em 21 países. Ela tirou a posição da havaiana Coco Ho e a jovem norte-americana Caroline Marks ficou em primeiro, mesmo sem competir na Austrália. Como as três estão se garantindo na elite entre as top-10 do CT, o ranking do QS está classificando até a nona colocada, Silvana Lima.

A batalha por uma vaga na lista foi intensa no último dia no QS 6000 da Austrália. A última colocada no G-6 era Brisa Hennessy, que sempre competiu como havaiana e mudou de nacionalidade esse ano para representar a Costa Rica, onde nasceu. Ela travou uma disputa direta na última quarta de final com a norte-americana Sage Erickson, que poderia ultrapassa-la se vencesse essa bateria. Mas, Brisa avançou e confirmou seu nome no CT 2019 com a classificação.

Macy Callaghan (AUS)
Macy Callaghan (AUS) – créditos foto por @WSL Smith

ÚLTIMA VAGA – Quem também poderia entrar no G-6 era a jovem Macy Callaghan, que igualmente barrou uma concorrente direta nas quartas de final, a japonesa Mahina Maeda. No entanto, a campeã mundial Pro Junior de 2016 da World Surf League, ainda precisava passar mais uma bateria, ou seja, chegar na final do Port Stephens Toyota Pro. E ela conseguiu derrotar Bronte Macaulay nas semifinais para tirar outra australiana da lista, Keely Andrew, que não participou desta última etapa e deve perder seu lugar na elite esse ano.

Com o vice-campeonato nas ondas de Birubi Beach, Macy Callaghan terminou em quinto lugar no ranking final do QS 2018. Ela e a agora costa-ricense Brisa Hennessy, serão as duas únicas novidades no grupo das top-17 da World Surf League em 2019. No momento, elas estão tirando da elite a própria Keely Andrew e a californiana Sage Erickson, que fracassou na tentativa de se garantir na elite no último dia do Port Stephens Toyota Pro.

Bronte Macaulay(AUS)
Bronte Macaulay(AUS) foto por @WSL Smith

As outras quatro que ficaram no G-6 já fazem parte do CT e não conseguiram ficar entre as top-10, então buscaram suas permanências pelo ranking de acesso. A neozelandesa Paige Hareb terminou em quarto lugar no QS 2018 e é a primeira na lista das seis classificadas. A australiana Bronte Macaulay ficou em quinto no ranking, com a havaiana Malia Manuel em oitavo e a brasileira Silvana Lima ainda ameaçada na nona colocação.

Por enquanto, o Brasil e a América do Sul estão confirmados na disputa do título mundial de 2019 com a gaúcha Tatiana Weston-Webb, que ocupa a terceira posição no ranking principal da World Surf League. Ela ficou em 11.o no QS e a próxima sul-americana é a equatoriana Dominic Barona, que neste ano conquistou o bicampeonato sul-americano da WSL South America e terminou em 25.o lugar no ranking do WSL QS 2018.

Mais informações, notícias, fotos, vídeos e todos os resultados do QS 6000 Port Stephens Toyota Pro encerrado nesta terça-feira na Austrália, podem ser acessadas na página do evento no www.worldsurfleague.com


G-6 DO WSL QUALIFYING SERIES – Ranking Final das 52 etapas de 2018:

01: Caroline Marks (EUA) – 20.700 pontos com vaga nas top-10 do CT

02: Nikki Van Dijk (AUS) – 18.850 com vaga nas top-10 do CT

03: Coco Ho (HAV) – 18.650 com vaga nas top-10 do CT

Paige Hareb (NZL)
Paige Hareb (NZL) foto por @WSL Smith

04: Paige Hareb (NZL) – 15.400

05: Bronte Macaulay (AUS) – 14.900

06: Macy Callaghan (AUS) – 13.800

07: Brisa Hennessy (CRI) – 13.400

08: Malia Manuel (HAV) – 13.350

09: Silvana Lima (BRA) – 13.180

———-próximas sul-americanas até 100:

11: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 12.700 pontos

25: Dominic Barona (EQU) – 6.425

34: Melanie Giunta (PER) – 5.500

43: Anali Gomez (PER) – 4.490

49: Josefina Ane (ARG) – 4.200

57: Sofia Mulanovich (PER) – 3.960

65: Taina Hinckel (BRA) – 3.540

74: Monik Santos (BRA) – 3.295

87: Lucia Indurain (ARG) – 2.940

95: Lorena Fica (CHL) – 2.765

99: Jessica Anderson (CHL) – 2.680

104: Daniela Rosas (PER) – 2.475

106: Yanca Costa (BRA) – 2.420

108: Camila Cassia (BRA) – 2.410

RESULTADOS DO ÚLTIMO DIA DO QS 6000 PORT STEPHENS TOYOTA PRO:

Campeã: Nikki Van Dijk (AUS) por 14,56 pontos (7,33+7,23) – US$ 10.000 e 6.000 pontos

Vice-campeã: Macy Callaghan (AUS) com 13,34 pontos (7,17+6,17) – US$ 5.000 e 4.500 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com US$ 2.500 de prêmio e 3.550 pontos:

1.a: Macy Callaghan (AUS) 13.63 x 10.27 Bronte Macaulay (AUS)

2.a: Nikki Van Dijk (AUS) 16.57 x 14.76 Brisa Hennessy (CRI)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com US$ 1.750 e 2.650 pontos:

1.a: Bronte Macaulay (AUS) 14.00 x 13.27 Paige Hareb (NZL)

2.a: Macy Callaghan (AUS) 11.83 x 10.90 Mahina Maeda (JPN)

3.a: Nikki Van Dijk (AUS) 13.27 x 11.56 Philippa Anderson (AUS)

4.a: Brisa Hennessy (CRI) 13.86 x 13.73 Sage Erickson (EUA)

OITAVAS DE FINAL – 9.o lugar com US$ 1.000 e 1.550 pontos:

1.a: Bronte Macaulay (AUS) 13.47 x 13.13 Summer Macedo (HAV)

2.a: Paige Hareb (NZL) 16.74 x 11.13 Claire Bevilacqua (ITA)

3.a: Mahina Maeda (JPN) 13.50 x 10.90 Sara Wakita (JPN)

4.a: Macy Callaghan (AUS) 14.77 x 11.23 Minami Nonaka (JPN)

5.a: Nikki Van Dijk (AUS) 15.63 x 13.56 Holly Wawn (AUS)

6.a: Philippa Anderson (AUS) 13.16 x 9.13 Kobie Enright (AUS)

7.a: Brisa Hennessy (CRI) 13.40 x 10.84 Kirra Pinkerton (EUA)

8.a: Sage Erickson (EUA) 13.26 x 10.23 Dimity Stoyle (AUS)

RESULTADOS DAS SUL-AMERICANAS NAS PRIMEIRAS FASES:

TERCEIRA FASE – 3.a=25.o lugar (US$ 500 e 700 pts) / 4.a=37.o lugar (US$ 250 e 650 pts):

4.a: 1-Macy Callaghan (AUS), 2-Minami Nonaka (JPN), 3-Ren Hashimoto (JPN), 4-Dominic Barona (EQU)

SEGUNDA FASE – 3.a=49.o lugar com 400 pontos e 4.a=61.o lugar com 385 pontos:

4.a: 1-Minami Nonaka (JPN), 2-Alysse Cooper (AUS), 3-Melanie Giunta (PER), 4-Amelie Bourke (AUS)

PRIMEIRA FASE – 3.a=73.o lugar com 370 pontos e 4.a=79.o lugar com 313 pontos:

6.a: 1-Carly Shanahan (AUS), 2-Madison Poole (AUS), 3-Jessica Anderson (CHL)


Créditos fotográficos: por @WSL Smith e @WSL Kelly Cestari

 

 

Divulgação por: João Carvalho WSL South America Media Manager

www.worldsurfleague.com

(Visited 25 times, 1 visits today)
E ai gostou? Então nos ajude divulgando nosso trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.